CLAUDIO ALVES BENASSI

BREVE HISTÓRIA

Filho de Wanderley Favaro Benassi e Raimunda Alves Benassi, nascido em Denise, Estado de Mato Grosso, viveu toda a infância nas cidades de Rolim de Moura e Nova Brasilândia, por entre os pés de "amoreiros", aprendendo música com os amigos "glórias" e pescando aos domingos. 

Na adolescência, andava a pé cerca de 17 quilomêtros por dia para ir para a escola, em que cursava a segunda fase do ensino fundamental. Já na fase adulta, mudou-se para Seringueiras, onde aos 24 anos, concluiu o ensino médio.

Em 2004, mudou-se para a cidade de Cuiabá, onde em 2007, ingressou no curso de Licenciatura em Música. Cursou composição com os professores Roberto Victorio, Ticiano Rocha e Cristina Dgnart. Em 2012, ingressou no curso de Mestrado em Estudos de Cultura Contemporânea, obtendo o título sob orientação do professor Roberto Victorio.

Em 2013, ingressou no curso de Especialização em Língua Brasileira de Sinais. Em 2015, ingressou no curso de Doutorado em Estudos de Cultura Contemporânea, curso que interromperia no final do mesmo ano, ingressando no ano seguinte no curso de Doutorado em Estudos de Linguagens, sob a orientação da professora Simone de Jesus Padilha. 

Em 2014, ingressou como docente substituto na Universidade Federal de Mato Grosso, sendo que em 2015, foi aprovado em primeiro lugar no concurso para professor de Língua Brasileira de Sinais, do Departamento de Letras da UFMT.  

Fundou em 2013, a Revista Diálogos (RevDia) da qual é editor gerente e em 2016, fundou a Revista Falange Miúda (ReFaMi), da qual é editor gerente e mantenedor. 


Tem experiência em:   

  • ensino e performance instrumental - Flauta doce; 
  • ensino de música e musicalização;
  • composição musical;
  • desenvolve o sistema harmônico Pitagórico;
  • ensino de Libras como Segunda Língua;
  • ensino de escrita de sinais;
  • editoração e gerenciamento de periódicos científicos.